segunda-feira, 14 de junho de 2010

Fiscalização reprova maioria dos táxis do Aeroporto Santos Dumont, no Rio



14/06/2010
Quase 80% dos táxis que atuam nas proximidades do Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio de Janeiro, e que foram fiscalizados na última sexta-feira pela Subsecretaria de Fiscalização de Transportes (SubF) foram reprovados devido a má conservação do veículo, como pneus carecas e carrocerias danificadas, entre outros problemas.
Dos 18 veículos fiscalizados no local, somente quatro foram aprovados e puderam continuar a circular transportando passageiros. A SubF alerta que todos os veículos que foram penalizados nas avaliações só poderão voltar a transitar pelo município após terem os seus problemas solucionados e serem submetidos a uma nova vistoria da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), como também destaca a importância de que é preciso que os condutores estejam atentos aos prazos da vistoria regulamentar da SMTR.
Neste início de mês, além do Aeroporto Santos Dumont, também foi alvo de ações de fiscalização pela SMTR nesta modalidade de transporte a Rodoviária Novo Rio, os Arcos da Lapa e as avenidas Radial Oeste, no Maracanã, e Rui Barbosa, no Flamengo. Em cinco operações direcionadas a flagrar possíveis irregularidades em táxis que atuam nestas localidades, entre os dias 2 e 11 de junho, a SubF fiscalizou 174 veículos e reprovou 60 deles, o que significa que 65% dos táxis fiscalizados no mês, até o momento, foram retirados de circulação.
Fonte: Agência Rio

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Taxistas aprenderão inglês em Manaus



Aeroporto da cidade oferece curso a motoristas
Treinamento será aplicado para três turmas

A Infraero em parceria com o Cetam (Centro de Educação Tecnológica do Amazonas) desenvolveu o curso “Qualificação Profissional em Inglês Funcional para Taxistas”, que será promovido pelo Aeroporto Internacional de Manaus/ Eduardo Gomes (AM).

Segundo a empresa, o objetivo do curso é preparar esses profissionais para melhor atender aos turistas estrangeiros que chegam ao aeroporto da capital. Serão ministradas duas aulas semanais, atendendo inicialmente 83 taxistas que atuam no complexo aeroportuário.
Divididos em três turmas, os alunos terão que cumprir uma carga horária de 100 horas/aula. O taxista Frankimar de Souza Barros considerou que o aprendizado de uma segunda língua possibilita melhorar o atendimento aos turistas.
“Muitas vezes somos as primeiras pessoas que o visitante tem contato após o desembarque, por isso um bom receptivo faz toda a diferença, pois a primeira impressão é a que fica”, diz Barros.
Rubem Ferreira Lima, superintendente do aeroporto, relatou que a iniciativa é extremamente positiva também para as demais atividades desenvolvidas no complexo aeroportuário. “O curso nos possibilitará oferecer um atendimento de melhor qualidade ao número crescente de visitantes, como também na preparação da Copa de 2014”, afirma

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Taxistas se preparam para a Copa


4/6/2010
Tribuna do Brasil (DF)

Ontem, em solenidade, 130 taxistas do Distrito Federal receberam certificados do curso de capacitação profissional, iniciativa da Secretaria de Estado de Trabalho (Setrab) em parceria com o Instituto Terra Mater Brasilis, que ofereceu as oficinas. O curso é fruto do Projeto Brasília Turística, que visa instruir os motoristas no tratamento ao estrangeiro, de olho na Copa do Mundo que o Brasil sediará em 2014. Na bancada para a entrega dos certificados estavam presentes o Secretário de Trabalho Takane Nascimento, a representante da Secretaria de Turismo Cristina Malheiroso; o Superintendente Regional da Infraero Celso Santos Nunes; o Coordenador pedagógico da Terra Mater Brasilis Gustavo Chauvet; a Presidente do Simpetaxi Maria do Bonfim e a adminstradora de Brasília Estela Oton.
     
As aulas da primeira turma começaram no dia 22 de fevereiro e tiveram fim no dia 19 de maio. No primeiro momento, 265 alunos fizeram as aulas. O secretário Takane Nascimento disse que a meta é alcançar 1350 profissionais até o final do ano. São 120 horas/aula, sendo que os beneficiados compareciam ao Instituto cinco vezes por semana para ter 2h de aula. Como o horário de trabalho deles é inconstante, a área de apoio era flexível. "Para isso nós fazíamos todas as aulas iguais para que ninguém se prejudicasse", conta a presidente do Instituto Terra Mater Brasilis, Flavineide Rocha.
     
Na grade curricular do curso, constam aulas de inglês e espanhol básicos, História de Brasília, Ética e Cidadania, Comportamento e Relações Interpessoais, Turismo no DF, Qualidade no Atendimento e Empreendedorismo, além de temas relacionados à preservação do meio ambiente e ao combate à exploração sexual.
     
Nascimento avalia o projeto como uma experiência que será eternizada. "A cultura, o aprendizado são eternos", ensina. A presidente do instituto Flavineide concorda. "Esperamos tanto tempo e agora esse projeto saiu. É primordial para os profissionais", avalia. O projeto foi feito pela Setrab e o Instituto ganhou a licitação para realizar as aulas.
     
Genival Souza falou em nome da turma durante o evento e disse que o que eles aprenderam foi muito bom para todos. Ele trabalha na profissão há oito anos e falou sobre a importância do curso para a carreira deles. "Gostei muito, aprendi bastante, me despertou a vontade de voltar para a sala de aula. Foi bom para nós termos uma aproximação com os estrangeiros", exclama.
    
Edvar Ferreira da Silva tem a mesma opinião. "O curso e ótimo, mas temos que continuar aprendendo", disse. Ele tinha muita dificuldade em atender o público estrangeiro. "Eu tinha muita dificuldade com turista, às vezes a gente tinha que encaminhar eles para outro taxista. Tem que ter cuidado para não levar eles para o lugar errado", acrescenta.
     
Com o fim do curso, os taxistas já formados continuam fazendo aula no Sindicato da categoria por conta própria. "Esse primeiro contato é essencial, crescemos muito e a tendência é só melhorar", comenta Genival. Edvan também reconhece que precisa melhorar. "Eu não sei muito, aprendemos só o básico. Precisamos continuar a aprender", disse.